sexta-feira, setembro 15, 2006

Saint Léger du Ventoux

Saint Léger fica a cerca de 30 km de Orange, não muito longe de Ceusse. As falésias percorrem as margens de um rio, e é nestas gorges que encontramos cerca de 200 vias distribuídas por várias dificuldades. Podendo-se escalar quintos e sextos, esta escola é conhecida pela grande quantidade de oitavos que oferece.
.

As falésias de Saint Léger, sector Face Sul

A área foi dividida em seis sectores principais: face este, face norte, face sul, cirque, pranyana e al andaluze. No Verão o melhor sector é a face norte, que se encontra todo o dia à sombra. O sector sul, pranyana e al andaluze, são virados a sul tornando-se insuportáveis para escalar em dias quentes.

Eu num 7b do sector Cirque

Predominam as chorreiras e a rocha negra. Alguns sectores, como o cirque e a face este têm vias de regletes e buracos que nascem em rocha branca ou de tons alaranjados. O sector sul é o que reúne as melhores vias, todas em placa desplomada repleta de chorreiras, onde reina o território da continuidade.

Repousando entre vias (ou simplesmente...dormindo)

Por ser uma escola relativamente nova é dificil encontrar croquis actualizados e os graus de algumas vias estão errados.

Num 7a+ da Face Norte

O rio, apesar de ter águas límpidas e apetecíveis, acaba por não fazer parte de um dia de escalada. É talvez a distância física às paredes que assim o ditam. Ainda assim, adorna a paisagem, possibilitando finais de tarde sob imagens fantásticas.

O rio

Para dormir, existe um albergue bem junto às falésias. Pode-se ainda pernoitar numa das margens do rio.

Saint Léger é pitoresca e retrata as pequenas vilas do sul de frança, muito arranjadinhas, cheias de canteiros sempre com flores a despoletarem e a dar cor às ruas pequenas e estreitas. Com 400 m de altitude, St. Leger vive virada para o famoso Mount Ventoux. Saint Léger fica a 10 min a pé das falésias, pelo que um passeio para ver a aldeia vale bem a pena. A 5 km de Saint Léger fica a vila de Brantes onde se pode comprar pão e que também merece, incontestávelmente, uma visita.

A fonte em Brantes

Em Saint Léger houve mais encadeamentos e menos quedas. O Nuno juntou-se à expedição e entre vias e vias a forma lá foi subindo e os encadeamentos começaram a aparecer. O tempo esteve mais para o nublado e escalámos em todos os sectores. O banho no rio era matinal e com água a temperatura fria q.b. Fizémos a ascensão ao Monte Ventoux e passeámos pelas vilas tipicamente francesas.

Nuno num 7b da face norte
.

Luís e Marco no "boulder tree"

8a/a+ à vista para o Zé