sexta-feira, outubro 20, 2006

Biceps!

Desde que tenho o blog que mais semana menos semana vou tendo alguma notícia ou novidade para vos contar, ao ser um blog temático, mesmo que eu não escale nada, alguém escala. Ou então posso sempre contar que alguém subiu a um 8000, ou então posso falar sobre as vias que outros equiparam, ou referenciar livros, CD e restaurantes, ou relatar as competições, quando as há. Enfim... Interessantes ou não sempre se vão dando algumas novidades. A verdade é que existem dias e semanas em que, simplesmente, não há nada para contar. E esta é uma delas! Assim e com o intuito de salvaguardar a vinda dos leitores a este humilde quiosque e para brincar um pouco com os escaladores portugueses resolvi pôr este post sobre biceps. É verdade, sobre biceps! Eu sei que o assunto não parece nada interessante e na realidade não é, mas olha sempre dá para encher o ecran.
.
Andei por aí a fotografar e a recolher informação relevante sobre a matéria e juntei os biceps da escalada portuguesa por classes. Aqui têem o resultado:
.
Bicep Veterano
.
O bicep veterano não é necessariamente grande e desenvolvido. Ao contrário de outros, reflecte muitos anos de escalada, muitas blocagens na cintura, passos hidraulizados e em campus, dobragens de tectos, escaladas em placa, enfim, reflecte muitos dias na rocha e outros tantos no muro. Actualmente encontra-se em fase estacionária de desenvolvimento, precisando no entanto de recrutar mais fibras musculares para elevar a barriga que entretanto se vem acumulando no corpo do escalador. Em determinados casos este escalador já poderá ser pai de filhos com responsabilidades acrescidas. Normalmente este bicep pertence a um escalador de oitavos, ou porque é forte, ou porque os anos de insistência a escalar, levaram as vias mais duras a cansarem-se e até estas se deixaram encadear.
.
Bicep Mike Tyson
.
O maior bicep da escalada portuguesa. Este bicep é grande e desenvolvido sendo possível aferir sobre a sua forma e tamanho por baixo da roupa. A zona do bicep, propriamente dito, é compostas por várias batatas que tomam forma quando o escalador faz força. Às vezes o bicep incha tanto que tememos que rebente durante alguma blocagem "inumana". É bicep para fazer várias elevações só com um braço, sendo o campus board e as elevações o terreno de treino deste escalador. O tamanho do bicep nem sempre é proporcional ao grau encadeado pelo escalador, por vezes é apenas mais um apetrecho que o escalador leva para a falésia. O escalador que tem este bicep poderá ser escalador de 9a ou de V, esta variável está sempre dependente de outros factores externos que o escalador não controla.
.
Bicep "de menina"
.
Este bicep pertence ao grupo restrito de escaladores que não têem bicep (ou seja, ele existe mas não se vê a olho nu). Das duas uma, ou pertence a escaladores abaixo dos 14 anos que ainda se encontram em fase de desnvolvimento muscular, ou pertencem a escalador de oitavos. É verdade, existem escaladores que "sem" bicep encadeiam oitavos. São pessoas dotadas de uma técnica exígmia, que não necessitam de apetrechos secundários (como puxar o hidráulico) para encadearem vias de grau duro. Em termos estatisticos este último tipo de bicep representa uma minoria na classe escaladora.
.
Bicep escultural
.
O escalador que possui este bicep se não fosse fanático, seria um voluntário para as classes de anatomia humana. O bicep escultural é seco e isento de gordura, caracterizado por possuir inúmeras fibras musculares visíveis a olho nu. Conforme se vai alterando o movimento de contracção do músculo as fibras vão-se alterando e novas fibras vão aparecendo, apresentando umas formas fantásticas. É sempre motivo de experiências laboratorias na investigação científica sobre o fenómeno "hidraulizar". Escalador de 8c, quiçá de 9a.
.
Bicep Claúdia Shciffer
.
Bicep fino e delgado, característico de uma feminilidade ímpar. Normalmente, pertence a mulheres escaladoras que por motivos meramente fanáticos viram a sua pequenina batata crescer e tomar forma. Este bícep é característico mais de uma força estática do que dinâmica. Por ser tão feminino impressiona o mais céptico escalador ou transeunte. Pertence a escaladoras promissoras, que não colocam barreiras aos seus encadeamentos. É sempre uma mais valia para a escalada, mais que não seja, porque abrilhantam as falésias com a sua feminilidade.
.
Bicep clássico
.
Nop nop, não pensem que é um bicep de estilo clássico ou qualquer coisa do género... Na verdade é um bicep pertencente aquela espécie "em vias de extinção" que ainda pratica "clássica"! Normalmente é um bicep de tamanho médio, sem um desenvolvimento exagerado da batata. Na maioria das vezes, o bicep apresenta cicatrizes e arranhões provocados pelo granito agressivo, ou por outro tipo de rocha. É um bicep estiloso, sinónimo de muitos dias de adrenalina acima dos níveis normais. Não escala oitavos e segundo consta chega a "artificialar" largos de 6b+, no entanto trata os friends e os entalecos por tu e consegue passar mais de dois dias seguidos no plano vertical.
.
Bicep médio
.
Na estatística, este bicep representa o bicep da maioria dos escaladores nacionais. O bicep não é grande nem pequeno, não é forte nem fraco, não é um batatão mas também não é do tipo invisível, não apresenta fibras musculares, mas também não está isento delas, não pertence a um escalador de oitavos nem a um escalador de quintos. Representa a média das médias.
.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10

3 Comments:

At 22 outubro, 2006 18:23, Blogger Xina said...

Muito bom hehehehhe

Vamos ver agora quem acerta em quem ;P


Abs
Xina

 
At 22 outubro, 2006 20:26, Blogger chb said...

Estou rendido... tu és mesmo a rainha dos blogs!!! Só mesmo tu para teres ideias destas! Estás de parabêns!!! Agora compreendo como é que já tens mais de 15.000 visitas... muita criatividade!

Bjokas!

 
At 23 outubro, 2006 17:16, Anonymous miguel grillo said...

E onde estão as fotos dos biceps (ou da falta deles!) dos clássicos? Heheh...

 

Enviar um comentário

<< Home