quinta-feira, novembro 09, 2006

7a/a+ mais "duros" de Portugal

Mais um post sobre...quase nada! Na verdade ter um blog sobre escalada impôe que o actualizemos com post de escalada, o que nem sempre é fácil. Desta vez, decidi fazer um post para relembrar aos escaladores mais desatentos algumas vias que andam para aí.
.
Em vez de falar sobre aquelas vias que são duras para o grau (post que vou deixar para ocasiões futuras) vou só falar daquelas vias que são "duras" para o grau 7a (e pensam vocês, que post mais frouxo...). Apesar do tema parecer mais interessante que os biceps dos escaladores portugueses, não vos censuro se clicarem na cruzinha do canto superior direito, ou num dos links que vos levará a blogs fantásticos da comunidade escaladora e não só...
.
Aqui vai... 7a/a+ mais "duros" de Portugal
.
Um escalador de sétimos ou de oitavos, normalmente aquece numa via de 7a/a+, para que a temperatura corporal aumente um pouco, para que os braços inchem ligeiramente e para sentir as articulações a moverem-se sem problemas. Normalmente o escalador vai tranquilo neste género de vias, não faz muita força e vai sempre a disfrutar. Vias como a spuf na fenda, a ultrapassagem perigosa em montejunto, o ambiente rural em murches e qualquer 7a de poios são exemplos disso.
.
Mas depois existem outro conjunto de vias, que embora estejam cotadas de 7a/a+ pertencem a outra dimensão. Ou porque são duras à brava, ou raras, ou têm um passo de bloque inumano em que é preciso cerrar os dentes e apertar como se de um 7b+ se tratasse, ou porque a última vez que viram um escalador foi há anos e não existe rasto de magnésio a indicar as presas. Enfim, não é, definitivamente, o tipo de via para o escalador aquecer tranquilamente. Com este propósito e para relembrar os escaladores que existem por aí muitos 7a/a+ esquecidos, tristes e solitários à espera de encadeamentos e de verem as suas presas repletas de magnésio, elaborei uma lista dos 7a/a+ mais "duros" (na minha humilde opinião) de Portugal.
.
Começando pela Fenda:
.
un-do-li-tá - Está ali bem à mão de semear, entre o sector carallon e as amarelas. Vale bem a pena, é uma secção de resistência em chorreiras hiper pequenas e perfeitas. Atenção, 7a/a+ duro segundo alguns gurus e por vezes nem deixa o escalador "tirar os pés do chão".
.
uma na moita - Está também muito acessível, poucas vias à esquerda da un-do-li-tá. Segundo o Gorjão a via custa 7a/7b+. Tem duas secções distintas e há que ir com ganas e apertar forte para não se cair na moita! aldeia dos macacos - Esta via está esquecida e perdida num sector pouco famoso da fenda. A sua vizinha B a ba faz a delícia de qualquer escalador. Para quê que hei-de aventurar-me no 7a e arriscar-me a cair, se posso disfrutar no 6c do lado?
.
dança da pança - Estava indecisa se devia ou não colocar esta via na lista, mas acabei por seleccioná-la. Não é do estilo muito dura, mas é bastante técnica com umas barriguitas que impossibilitam o visionamento das presas seguintes, presas que não são bem presas, são mais aplates a pedirem o posicionamento correcto do escalador.
.
cara de pau (errata: cara de mau!)- Um ex-líbris desta lista. E perguntam vocês, que raio de via é essa?! A via encontra-se bem pertinho da rampa à direita da olho de vidro. Já agora se alguém me puder elucidar, gostava de saber quantos repetidores tem esta via. Eu aposto em três, os dois do costume e mais um ilustre desconhecido. Atenção que a via não passa de 7a.
.
Deixamos a fenda para darmos uma volta pela guia.
.
Destaquei três (errata: quatro):
.
- salofóbica; massacre a leste; formiga judoca (guia nova) e kamikaze
.
Estas vias estão situadas na escola mais frequentada pelos escaladores da região de lisboa e quantos encadeamentos terá cada uma delas?!
.
Da guia directamente para o Algarve. Na Rocha da Pena:
.
Prize of patience - Sabendo a sequência todinha e não falhando nenhuma presa de mão e de pé, a via custa 7a.
.
Em Sagres:
.
The shining ones - segundo o equipador a via é 7a+, "foot work", segundo outros escaladores experientes do panorama nacional e que já por lá andaram pendurados a via custa 7c.
.
Um saltinho a Montejunto Novo.
.
Fantasias de uma grande senhora - Não é assim hiper dura, mas também não é do estilo: - vou só ali aquecer naquele 7a. E depois chega-se ao passo duro e aonde estão as presas?! Tenho de me agarrar a este aplate?!
.
Pelo granito, temos na Praia da Ursa:
.
Aspirações variadas - Está cotada de 7a e a vizinha do lado (Amélie, uma famosa do sector e que custa metade) está cotada de 7a+. Para quê cair num 7a, espremer o sumo de rocha e muito provavelmente cair, se posso aquecer no 7a do lado?
.
E na Serra da Estrela:
.
A dúvida - Aquecer bem os dedinhos antes de ir aquecer neste 7a.
.
Voltando à Arrábida, nas Pedreiras:
.
Entra dura mas sai mole - Eu diria para irem mais a contar com "entra dura, continua dura e acaba dura"!
.
Não esquecendo o Norte, um pulinho às Buracas.
.
Custóias - Com três chapinhas apenas sai um 7a que é uma das pérolas desta lista. Num sector com tão poucas vias de aquecimento porque não aquecer na custóias?!
.
E um pulinho a Poios.
.
De cor e salteado - O nome diz tudo! Contam os rumores que dignissimos escaladores nacionais tiveram de destrepar a via seis vezes para não cairem num 7a.
.
Espero não me ter esquecido de nenhuma pérola perdida por estas falésias. Como vêem existem por aí muitos 7a/a+ à espera para serem escalados e não se iludam que o grau de cada uma destas vias não toca o 7b, por isso apliquem-se!!!

13 Comments:

At 09 novembro, 2006 17:14, Blogger FCS said...

"Cara de pau"?...Disseste "cara de pau"!?... Realmente, perguntamos bem, onde raio fica isso? É "CARA DE MAU"!!!

Mas prova a tua ideia, a via é tão pouco feita que até o nome é desconhecido.

Concluo que não conheces a história do pirata da perna de pau, olho de vidro e cara de mau...

 
At 09 novembro, 2006 17:43, Blogger Isabel said...

Peço desculpa, mas falhei no nome da via. Por acaso até sabia que se chamava "Cara de mau" e foste tu mesmo que me disseste o nome da via! ;)
Já agora, sabes quantos encadeamentos tem a via?
E conta lá essa história do pirata perna de pau, olho de vidro e cara de mau. Dou-te um post inteirinho!!!

 
At 09 novembro, 2006 17:43, Blogger frouxo said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

 
At 09 novembro, 2006 17:46, Blogger frouxo said...

o teu texto não é muito abonatório em relação à facilidade dessas vias... visto que falas em três vias da guia e enuncias quatro, tenho para mim alguns desses 7a's hão-de de ser oitavos.

 
At 09 novembro, 2006 18:25, Anonymous Johnny said...

Eu não percebo nada de escalada, mas estou em crer que falta um ponto final parágrafo antes de "Aldeia dos macacos".

Estavas a pensar em quê quando escreveste este post?

 
At 09 novembro, 2006 20:03, Blogger FCS said...

Olha, olha... contar essa história aqui! À borliu não? Na, na, isto dos blogs é uma guerra de audiências e não te vou dar mais visitas de graça!
Votem V Duro: O único que lava mais branco.

 
At 10 novembro, 2006 10:02, Anonymous nuno said...

"De cor e salteado" Sempre ouvi falar desta via como 6c+ mas realmente prefiro meter as patas em qualquer 7a de poios do que neste 6c+!!!!

 
At 10 novembro, 2006 14:59, Anonymous Anónimo said...

Num final de dia, já um pouco cansado, experimentei em Poios o "Optimista Céptico" e não me pareceu fácil.

Mas como não encadeei não posso falar muito!!!

Nelson

 
At 10 novembro, 2006 15:56, Blogger pedro said...

Eu tenho um ódio de estimação pela "Orangotango" em Poios (lá em baixo). Aquilo está cotado de 6c+, mas quem a fez conhece bem o crux da via... fica marcado na memória e nos dedos. Aqueles bidedos cortam! Só a resolvi porque não protegi o crux :D
Para mim fui tão dura como um 7b

Quanto à "De cor e salteado" achei muito simples tendo flashado a via no dia seguinte à maratona de Poios... é pá cum catano!

 
At 11 novembro, 2006 01:02, Anonymous Anónimo said...

ups! Enganei-me.
Não era a via "Optimista Céptico" que eu queria dizer mas sim o Pilar da Cepa Torta.
Essa sim, parece-me um 7a duro.

O optimista é 6c+.
Sorry
Nelson

 
At 13 novembro, 2006 10:53, Anonymous Anónimo said...

E o Reguengo do Fetal?
Não, não, não!
Não pode ser! Estamos a esquecer o Reguengo!
Quantos repetidores terão vias como a "Inforfut", "Dói-me o braço" e a "Pinças e sais", esta última não é assim tão dura mas tem um começo interessante que um equipador alienado cotou de 6b.
Embora não possam ser consideradas vias de referência, julgo que se enquadram no tema deste post.
Já agora porque não provar...mas bem quentinho.

Zé Almeida

 
At 13 novembro, 2006 11:31, Anonymous nuno said...

Eu acho que a Isabel não falou do Reguengo porque não sabia por onde começar!!!!

Pinças e sais!! Quando a via era nova, ainda nem estava encadeada, disseram-me:
Deve ser 6b ou 6b+!!! Precisei de 15 tentativas para fazer os passos de entrada!!!! Boa via!

 
At 14 novembro, 2006 17:32, Anonymous Anónimo said...

Eu também fiz esse 7a (cara de mau) em tempos idos sei que me custou (mas nessa altura ainda era mais fraco do que hoje) portanto "how hard can it be!!" ;-))

R.

 

Enviar um comentário

<< Home