quinta-feira, janeiro 18, 2007

Obrigado

O meu pai acha estranho que eu com esta idade ainda continue a trepar paredes e a ir escalar todos os fins de semana sem excepção. No fundo sempre achou que eu um dia iria tomar juízo e largar a escalada, pelo menos deixar a forma compulsiva com que eu escalo. Mas enganou-se (acho que ele próprio já admitiu a derrota...). A verdade é que à medida que os anos passam eu sigo mais fanática, e não sei aonde isto vai parar. Tou sempre com muitas ganas de escalar e sempre com um projecto duro em mãos.
.
Mas nem tudo são rosas quando se prova uma via dura, acima das nossas capacidades. Quando se estica assim os limites, a viagem não é fácil e nunca sabemos se vamos chegar a bom porto. Acreditamos que um dia vai chegar o momento certo e vamos acabar por encadear a via ou o bloco. E só assim vale a pena o esforço, só assim se desfruta de cada pegue a uma via dura, de cada derrota quando voltamos a cair no passo duro, do desafio, de cada escalada. Sabemos que um dia vamos ser mais fortes, e vamos acabar por levar a melhor sobre a via.
.
E quando lá chegamos o que é que acontece?! ... Nada! Na verdade, não acontece nada. Ficamos com um sorriso de orelha a orelha durante os minutos seguintes e depois passa, o sorriso desaparece e tudo volta ao normal. Rapidamente olhamos para a frente com novos projectos em mente, em busca de um novo desafio. No final o que conta é mesmo a viagem, são os vários pegues que deste à via, aqueles em que foste melhor e evoluíste um bocadinho, os momentos que passaste, os amigos que te deram força, as viagens, os pensamentos, a persistência, a luta... O encadeamento sabe a pouco e a alegria passa rápido.
.
Desta vez, a história foi diferente. No momento em que o meu sorriso desaparecia e o eco do berro do encadeamento deixava de se ouvir, o meu corpo já tentava dobrar o tecto da “ron é ron”, já me concentrava no passo duro da “meia suja” e a minha mente estava preocupada com o meu trabalho, aparecem no meu blog um monte de comentários com palavras de apoio e felicitações pelo encadeamento, muita gente me cumprimenta e dá os parabéns e nesse momento o meu sorriso instala-se e a alegria volta a aparecer.
.
Muito obrigado a todos pelo carinho e apoio.
.
Foi só mais uma via dura! Agora há que procurar novos projectos, novos desafios e apertar com a mesma motivação que me acompanhou até aqui!

7 Comments:

At 19 janeiro, 2007 12:04, Blogger chb said...

E quem fala assim não é gago...
.
Venga daí bolinha.... q ainda tens umas 300 vias duras pra encadear em portugal...
.
E a malta vai sempre estar por aqui pra se apoiar uns aos outros... como somos muitos...

 
At 19 janeiro, 2007 12:23, Blogger Chorão said...

"Mas nem tudo são rosas quando se prova uma via dura, acima das nossas capacidades."
Quase que consigo ver as lágrimas a escorrer no ecran...
coitadita...
Ninguém nos compreende!... :¨(

 
At 19 janeiro, 2007 12:30, Anonymous mig said...

Profundo, Isabel. Penso que todos nós (em qualquer uma das facetas da Escalada/Montanhismo/Alpinismo) sabemos e acima de tudo partilhamos dos mesmos sentimentos nos momentos marcantes das nossas vivências. Por vezes, por inércia do quotidiano exigido, infelizmente perdemos momentaneamente este sentido. Mas, ao regressarmos, as falésias e as montanhas estão la para nos fazer relembrar de novo o verdadeiro significado dos momentos. Agora, aqui diante deste computador, foram as tuas palavras que facilmente abafaram o indesejável e voltaram a reavivar vivamente as eternas ilusões e motivações que nos movem nesta constante consquista do inútil em busca de novos caminhos verticais.
Obrigado eu. E uma vez mais parabéns!

MGrillo

 
At 19 janeiro, 2007 17:15, Blogger dalai said...

Muito bom...
Um texto repleto de momentos de rara beleza.

 
At 20 janeiro, 2007 18:18, Anonymous nuno said...

Muito muito massa!!!

Partilho de todas as tuas palavras!

Beijos,
Nuno.

 
At 22 janeiro, 2007 09:58, Anonymous Anónimo said...

Bonito texto.
É assim em toda a nossa vida. Não é só na escalada. Há momentos de desânimo mas é a força interior que nos faz caminhar e levar a conseguir ir sempre um puoco mais além.
Só desejo que a tua força interior não termine e contagie aqueles que contigo partilham a vida.

 
At 22 janeiro, 2007 21:53, Blogger conceição said...

todas as vias ou caminhos são duros, duros e dificeis.... senão não seriam caminhos para trilhar... desejo-lhe uma boa escalada com muito sol, em toda a sua vida.

 

Enviar um comentário

<< Home