sexta-feira, maio 18, 2007

Sudamerica - Parte 6

Brasiu! País Maravilhoso!
.
Para mim escrever é algo difícil e moroso, como tal os comentários positivos ao meu último post foram fundamentais para me motivarem a mais um trip report! Aqui fica um resumo muito resumido:
.
.
Manaus - Banho nocturno nas águas quentes do imenso rio Negro que banha a cidade no meio da selva Amazônica.
.
.
Salvador - Sol, praia, rio, mar, respirar a tranquilidade da aldeia hippie de Arembepe, conviver com as pessoas acolhedoras, simples e felizes da vila, presenciar uma aula de capoeira e desfrutar da saudável e maravilhosa comida baiana.
.

.
.
.
.
.
.
.
Parque Nacional da Chapada Diamantina - Lençóis, vila pequena, turística, muito simpática e acolhedora, comida excepcional, muita rocha, cachoeiras, trekkings e essencialmente muito convívio. A Chapada, zona de muito garimpo, no que toca a escalada ainda é um diamante em bruto, com um enorme potencial completamente virgem. Aqui fomos vedetas por uns dias, a notícia que tinham chegado uns escaladores fortes espalhou-se rapidamente. Subiram pessoas ao sector só para nos ver escalar e quando conhecíamos alguém era normal ouvir: "Ahh são vocês os portugueses!!!"
.
Éramos conhecidos pelos portugueses, mas actriz principal era uma venezuelana! No primeiro dia um carismático escalador local, numa atitude um pouco machista mas sem malícia, sugeriu que fossemos fazer uma parede grande onde também havia um trekking para que a Eillen pudesse chegar ao topo! Eu ainda tentei avisar, mas ele só entendeu bem o tamanho do disparate, quando nesse mesmo dia ela encadeou em flash o projecto dele e ainda baixou de 7b+ para 7a+! O actor secundário foi o Miguel com a abertura de vários blocos bem duros, muitos descalço, alguns sem magnésio e a maioria sem crash! Por último eu obtive a minha imortalidade com o primeiro encadeamento de "Vai quem quer" uma via em que é necessário um friend no crux mas que não deve passar de 7a+!! Em terra de cegos, quem tem um olho mesmo que com dez dioptrias é rei!
.
.
.
Na Chapada começamos a viajar com três brasucas, Marcos, Tiago e Bicudo num enorme jipe.
.
.
.
.
.
.
.
Minas gerais - Muito calcário, muita parede negativa, muita escalada e muito louco! Até conhecemos um hippie de cristo! Boulder em Conceição do Mato de Dentro e desportiva na Serra do Cipó, Sitio do Rod, Lapinha e Baú de Minas.
.
.
.
.
.
.
Rio de Janeiro - Cidade da praia, cidade da escalada! É tão clássico um turista comum na praia de Ipanema como o turista escalador subir a via dos Italianos no Pão de Açucar. Enquanto o turista passeia no centro o escalador faz bloco na Urca! etc, etc! Parede grande, bloco, falésia, desportiva, clássica, artificial, há de tudo em quantidade e qualidade no meio da cidade, e só não há mais porque muitas das paredes ficam demasiado perto das favelas!
Desportiva - Platô da Lagoa, Asa Delta, Campo Escola 2000 e Barrinha. Bloco - Urca e Grajaú
Desportiva em parede - Pão de Açúcar
Vou destacar alguns pontos interessantes:
.
.
Primeira noite cozinhamos na fogueira, dormimos ao relento, de manhã apanhamos abacates e vimos muitos macacos, tudo isto no platô da Lagoa que fica a 5 minutos a pé de uma rua movimentada da cidade! Em toda a viagem muito raramente pagamos para dormir e ainda não nos tínhamos mentalizado que tinha mesmo que ser! Mudamos de ideias quando nos disseram que a zona de noite normalmente era frequentada por traficantes!
.
.
Final da segunda fase do campeonato carioca, Botafogo - Cabofriense no Maracanã e no meio da claque do Botafogo.
Barrinha, escola de alta dificuldade, parede ligeiramente negativa altura a rondar os 30 metros, vias excepcionais num granito de grande qualidade.
.
.
Primeira subida ao Pão de Açúcar - Via dos Italianos, quinto grau brasileiro que não passa de 6a francês. Início tardio, cordada de três, com a certeza de chegar de noite. Visual irado descida na a borla no bondinho (teleférico).
.
.
Segunda subida - Via Secundo, 7a brasileiro que corresponde a um 6c francês E2 de exposição. Todos os ingredientes de uma parede grande no Brasil, levantar muito cedo, aquecimento forçado no meio do mato à procura da via, muitas horas de escalada, muito calor e muito muito medo!!! Como esperava as dificuldades não apareceram nos largos duros, mas sim nos quintos graus de chaminé! É logo no ínicio e com a primeira chapa a 20 metros! Mais de uma hora de sofrimento para me arrastar por estes vinte metros de chaminé tão estreita que houve uma altura que até a cabeça estava encaixada! E quando pensei que estava livre, no terceiro largo apanhei com outra na qual não tinha reparado no croqui!
.
.
.
.
.
Ubatuba situa-se no litoral norte de São Paulo um pouco a sul de Paraty, a zona é montanhosa e a costa muito recortada formando infinitas baias. A mata atlântica cobre toda a região, as baias estão repletas de praias de areia grossa e amarela banhadas pelas águas cristalinas de um azul turquesa paradisíaco e limitadas nas extremidades por blocos de granito. A zona de boulder situa-se num pequeno cabo na extremidade de uma das praias, poucos blocos mas de elevada qualidade. É uma zona rica onde muitas famílias de São Paulo tem casa de fim de semana, como é o caso dos pais do Marcos. O pai dele é arquitecto e foi ele que a desenhou e decorou. A arquitectura é minimalista e harmoniosa, a casa é grande, aberta e muito ampla. Na frente há um relvado rodeado de arvores e logo depois vem a praia. Da casa à praia não distam mais de 20 metros! A vida selvagem abunda, com especial destaque para as tartarugas que é possível avistar todos os finais de tarde. Nesta casa passamos quatro dias e durante a nossa estadia todos os dias havia duas empregadas que limpavam e faziam o almoço! Parecia que estrava dentro de uma novela basileira a fazer vida de menino rico!
.
Mais fotos no flickr do jandiro: http://www.flickr.com/photos/jandiro/

10 Comments:

At 20 maio, 2007 22:05, Anonymous Anónimo said...

Nem sei o que dizer deste report/fotos a não ser que me deu uma vontade enorme de me fazer à estrada. Espectáculo.
RicardoC

 
At 21 maio, 2007 00:18, Blogger jmnk said...

muito bom... já parece um guia de viagem. Tb me quero meter à estrada

bjs
j.monge

 
At 21 maio, 2007 15:33, Anonymous joão cristóvão said...

Grande texto e fotos. O Brasil parece ser mais bonito do que pensava.
1 abraço e bjs à Isabel,
JC

 
At 24 maio, 2007 18:07, Blogger FCS said...

Agora que já estás com a Belinha (que nós tivemos um trabalhão a treinar para te ir aí montar uns tops...) vejam lá se mandam uns reports dos EUA.
Grande Abc!

 
At 25 maio, 2007 23:36, Anonymous Anónimo said...

valeu!!! por momentos também viajei um pouquinho através da tua VIAGEM! obrigado

 
At 29 maio, 2007 00:24, Anonymous Mike said...

Muito muito bom, obrigado...

Brijos e abraços...

Mike

 
At 05 julho, 2007 17:59, Blogger Kao said...

Adorei o blog!
Sou do Rio de Janeiro, moro em Salvador, conheço alguns lugares por onde vocês estiveram. Sou amigo do Thiago de Pernambuco.
Abraços!
Kao Koester - K2
k2kalango@yahoo.com.br

 
At 07 julho, 2007 04:40, Blogger teo said...

e aí galera! como etão? aqui é o téo hippie de cristo valeu. onde voces estão e o nuno e galera?se puderem me mandem umas fotos! um abraço.

 
At 28 outubro, 2007 01:05, Anonymous Anónimo said...

oi pessoal das escaladas!!!
aqui é o jorge, legal voces hem?
gostei muito do blog, muita paz e natureza!!!espero conhecer voces!
achei muito legal,ouvi falar de voces com um amigo portugues.
tambem conheci uns hippies de cristo em sao thome das letras,
alguns da tribo (avalanche missoes
urbanas),outros da (caverna de adulao),e outros hippies de cristo da (comunidade da biblia a missao), na verdade sao tres tribos que atuam em sao thomedas letras , muito legal!quando vierem ao brasil da um toque!tchal!
meu e-mail éjorgre@yahoo.com.br

 
At 07 setembro, 2008 23:12, Anonymous Anónimo said...

e aí gente!!
que saudade de voces!!!
voces nao vem mais aqui hem?
legal demais em ta rolando canoagem em sao thome das letras
quando chegarem vamos nessa?
massa!!!
roger.

 

Enviar um comentário

<< Home