terça-feira, setembro 16, 2008

Uma luta chamada Marsupilami

Estávamos no ano de 2005 quando eu fui pela primeira vez à Marsupilami, só para ver como é que era. Tinha encadeado 7c+ e como na escalada queremos progredir fazia sentido provar um 8a. Apesar de pouco (ou nada) me mexer na via rapidamente fiquei motivada com a exigência técnica desta via.
.
Comecei a estudar os passos e depois de resolver o cruzamento para a reglete e a saída do calcanhar ainda andava às batalhas com os aplates do passo de saída. Com uma dica aqui e outra dica ali do pessoal mais experiente que sempre tem gosto em ajudar uma rapariga nestas andanças, eu consegui bloquear no aplate de esquerda e apanhar a invertida de direita, colocar o pé esquerdo dentro do buraco manhoso e juntar as mãos na invertida. Uma vez feitos os passos todos só faltava encadear!
.
E foi num fim-de-semana, em véspera de ir para a Patagónia, que passado uma hora de estarmos no café da praia a ver os barcos passar com uma chuva torrencial e um céu cinzento a desabar por cima de nós que eu consegui convencer os meus companheiros para subirmos até à fenda. O pessoal ainda contestou e tentou demover-me “Tás maluca Isabel?” “Não vai haver nenhuma via seca”, mas antes que pudéssemos voltar para trás eu tomei a dianteira do grupo e só parei lá em cima já abrigada debaixo das vias.
.
As condições para escalar, escuso dizer, eram péssimas (os meus companheiros podem comprovar), mas eu estava demasiado motivada para encadear a via antes de ir para umas férias pouco fanáticas e com muito trekking. Lá pus as cintas na via, sempre a chover. As condições pioravam a cada minuto e o cimo das vias começava a molhar-se aos poucos, mas eu continuava motivada igual. E assim foi, calcei os pés de gato e fui por ali acima, fiz o crux e descansei no buraco. Olhei para cima e a via já escorria água… Segui para cima e fiz o famoso passo dos aplates e depois… depois caí. A água já tinha chegado aos passos finais e não consegui aguentar-me nas presas molhadas para ir chapar o top. Fui de férias com o sabor amargo de a (quase) ter encadeado.
.
Passou o tempo e a motivação para a via diminuiu... Ainda lhe dei uns pegues mas parecia que tinha perdido a motivação para a encadear e a coordenação para os passos duros.
.
E quando eu já pensava que essa via era carta fora do baralho e que nunca a iria anotar no meu livrito, lá enchi o meu pote de fanatismo com mais algum pó de motivação e em menos de nada já estava a cruzar, a tirar o calcanhar, a blocar para os aplates e a chapar o top!
.
Este é sem dúvida um dos meus encadeamentos mais saborosos porque foi o “primeiro” osso duro de roer. Mas como já se sabe quanto maior a luta maior a satisfação!
.


.

.




Eu na Marsupilami em 2005.

6 Comments:

At 16 setembro, 2008 16:22, Blogger Nuno said...

O dia estava tão mau que a meio da subida tentamos desistir mas tivemos que continuar pois a Isabel já nos tinha fugido e não a íamos deixar sozinha.
Começamos a escalar, a parede estava encharcada, continuava a chover a potes e a parte de cima da via já era uma cascata. A Isabel resignada pediu-me para tirar as cintas da via. Pouco depois a chuva não parou mas acalmou um pouco, a Bola teve motivação para voltar a pôr as cintas e depois quase encadear a via. (ainda hoje não consigo entender como é que foi possível ela escalar a via naquelas condições.)
Foi sem dúvida um das demonstrações de motivação mais impressionantes que presenciei. Parabéns por esse quase encadeamento que para mim valeu muito mais que o passeio deste ultimo fds.

 
At 16 setembro, 2008 16:33, Blogger FCS said...

Ei?... Essa via não era 7c+?...
...
...
:-) Tava a brincar!

Parabéns... mas depois de te ver apertar no muro com 20 kg de lastro (2 de chumbo e 18 de motivação) isso já não me surpreende nada!

 
At 17 setembro, 2008 01:56, Blogger José "Easton" Oliveira said...

benga!
Parabéns!

 
At 17 setembro, 2008 14:48, Blogger chb said...

Ainda me lembro quando démos uns pegues em 2006... Como nessa altura a tua motivação já não era muita, a coisa não parecia tar muito perto...
Mas passado este tempo todo, voltaste a mostrar a garra do fanatismo e... puf! Já está...
E quem lá esteve diz que foi "o tal passeio..."

É bem... é bem...

Continua com o fanatismo que ele dá frutos... suados, mas dá!

 
At 19 setembro, 2008 16:30, Blogger Cigano said...

Ya, escalar é bem bonito e tal... mas para quando o rappel da tua casa à minha, pá?

 
At 25 setembro, 2008 02:49, Anonymous plim said...

Wow, Parabens, ainda me lembro de ver essa via ha uns 8 anos o Miguel a escalar isso no relax, o calcanhar do Schiappa sempre a escorregar e eu a pensar que a via era linda e durissima!

 

Enviar um comentário

<< Home